sexta-feira, dezembro 04, 2009

Post nro 1.000: Um post que eu não queria escrever...

Segundo o blogger, este é o post numero 1.000 (quem diria?)

Hoje eu vou abrir uma exceção e vou dar o "nome aos bois".

Eu ja' falei muito sobre as belezas do local onde eu moro. Além de ser podre de chique (óbvio!), essa é uma região abençoada pela natureza. O verão é quente e seco, mas não é um inferno na terra e o inverno é ameno (para os padrões Europeus). Mas não é por isso que eu não quero sair daqui. De nada adianta um lugar maravilhoso se você não tem amigos. Hoje eu vou dedicar este espaço para falar de algumas pessoas que eu encontrei por aqui e dos quais infelizmente eu vou ter que me afastar:

Começando pelos 3 casais: Gian & Cibelle, Tiago & Cynthia e José-Vicente & Josie. Nos últimos 12 meses eu não tive um contato intenso com eles. Na verdade nos encontramos em alguns eventos esporádicos como aniversários ou coisas do gênero (até porque o ritmo de vida deles é bem diferente do meu), mas em todas as vezes (sem exceção!), eu fui tratado como alguém do convívio diário. Eles abriram as portas das suas casas para me receber sem qualquer cerimonia desde a primeira vez, mesmo sem saber quem eu era ou que "tipo de pessoa" eu era.

Léo Ceara': O Léo é uma pessoa super animada e de bem com a vida. Vale destacar os momentos "canções e vídeos brega" (não apenas do nordeste). Sinceramente, nunca encontrei alguém que gostasse tanto disso. Foi com ele que eu sai cantando "Pense em mim" (que fase!) no meio da rua a caminho de um pub, afinal éramos a dupla Leandro e Leonardo :-) Vale ainda destacar o seu eterno bom-humor e dizer que ele não fica bêbado, o Léo Ceara' quando bebe fica "bêbo!"

Léo Carioca: Uma das pessoas mais carismáticas que eu conheço. Ele tem apenas um pequeno defeito que é achar que o Brasil é apenas o Rio de Janeiro e que os outros estados são o "resto" (foi mal Leo, mas não resisti hehe). O lado bom é que graças a Ana, ele aprendeu a tomar chimarrão e que não existe apenas Bossa Nova hehehe. Um dia eu ainda vou ver ele cantando "Castelhana" ;-) ahhhhh destaque especial para o progresso dele no basquete e as atuações singulares como vocalista nos momentos guitar hero/rock band.

Ana: Essa menina é como uma prima pra mim. Apesar da Ana nunca ter apresentado nenhuma das 500 colegas bonitas que estudam com ela (traíra!!!) eu tenho um carinho especial por ela. A melhor parte é quando nós conversamos e as pessoas ao redor ficam nos olhando sem entender metade do que dizemos pois, na maior parte do tempo, usamos expressões tipicas do sul do Brasil. Foi graças a Ana, e por um acaso do destino, que eu fiz o primeiro contato com essa galera.

Filippo: Não faz muito tempo que começamos a sair juntos, mas desde o primeiro momento ele se mostrou uma pessoa prestativa e com um bom-humor singular. Com ele não tem tristeza e mesmo ele não entendendo muito a língua portuguesa (ele é italiano) as frases dele sempre terminam com um "concordo" :-) (so' pra constar: foi ele que pediu se eu ja' havia feito o meu testamento quando eu peguei a gripe A).

Zé-Flávio: dizer o que dele?? Essa figura é uma lenda urbana e as vezes até os menos puritanos ficam assustados. Esse é cara que nunca atende o telefone, nunca responde no Google Talk quando chamamos e vive dando o cano (em pelo menos 70% das vezes) (perguntamos: "ae Flavito... vem pra salsa?" e ele responde "claro", mas simplesmente não aparece), entretanto ele tem um bom coração e quando precisamos ouvir as verdades ele nunca hesita em dize-las. Uma frase dele que me marcou foi: "Leandro, você sabe que nós não podemos te perder!" (vai dizer o que depois disso?!?).

Ewerton: garoto prodígio que todas as atividades que ele pratica sai bem feito. O cara é foda no Kart, joga tênis (esse ainda é lenda pra mim), toca Guitar Hero/Rock Band no modo expert, entre outras. Talvez ele tenha sido o mais companheiro de todos. OK, confesso que na maioria das vezes a culpa foi minha (até o Lula falou isso). Foram inúmeras soirées de salsa, algumas noitadas em Mônaco, muitos quilometros rodados, muitas risadas e muita, muita historia pra contar. Eu não tenho irmão e nem irmã, mas esse é um amigo-irmão que a vida me trouxe.

Pois bem...não é o lugar, não é o clima, não e o salário (que nem é tão bom assim), são essas pessoas que me fazem desejar ficar aqui. E' essa família de brasileiros e agregados que la' de vez em quando se desentende, mas que na maioria das vezes se diverte, compartilha momentos bons e momentos difíceis, que tem dedicação um ao outro e, acima de tudo, que tem respeito um ao outro.

Esse é o post que eu não queria escrever pois ele é um post de despedida. Espero que esta despedida não seja um "adeus", mas sim um "até logo e nós nos veremos daqui algum tempo". Enfim... é principalmente graças a vocês, meu amigos, minha segunda família, que gostaria de poder ficar mais!

12 comentários:

Déia disse...

Aiiii, esse post era "aquele que eu não queria ler!"

ODEIO DESPEDIDAS!!!

E pra te deixar feliz, uma vez que estará com o coração partido..levarei várias amigas bonitas, gostosas e solteiras kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

bj

Ewerton disse...

Opa! Gostei desse comentário da Déia, já que antes de dizer "à bientôt" e não "adeus" pro Leandro, que com certeza vai fazer muita falta por aqui, mas vai voltar, sou eu quem vai com ele para as últimas soirées de salsa de 2009 em São Paulo hehehe...

Tiago Fernandez disse...

Assim como às vezes nas nossas "e-vidas" nos deparamos com blogs que não queremos ler ou escrever, um dia também chega o momento dos posts que ansiamos. Por isso mon ami, o melhor é dizer à bientôt e continuar na luta!

Tenho certeza que muitas portas ainda vão se abrir para ti aqui, nem que tenhamos que fazer uso do bom e velho jeitinho brasileiro ;)

Eh ben... bon... voilà, quoi! Até domingo.

Desabafando disse...

Puxa, qeu triste ler isso...
tb detesto despedidas...mas o lado bom é que vc teve a oportunidade de conhecer todas essas pessoas né? E que elas agregaram tanto a vc! Agora dependerá de vc mante-las em sua vida mesmo que a distância.

Luciana Klopper disse...

Não gostei disso!!

Luciana Klopper disse...

Não gostei disso!!

LeoGomes disse...

À bientôt, jovem!

Desejo que tudo corra muito bem pra ti. Que Papai do céu te abençoe muito e te dê as direções certas pra seguir!

Merci por todas as dicas no basquete :)

Graaande abraço!

Léo.

P.S.: Dá próxima vez faz escala no Rio, tem lugar pra dançar Salsa, Samba, etc. é bem mais interessante e mais barato que Sampa :P

Paulo Tamburro disse...

lEANDRO, ESTOU PASSANDO POR AQUI E GOSTEI.

VENHO CONVIDÁ-LO A CONHECER MEU BLOG DE HUMOR :

"UMOR EM TEXTO".

UM ABRAÇÃO CARIOCA E ESPERO QUE NESTE NATAL VOCÊ E SEUS FAMILIARES FIQUEM COM DEUS!

Paulo Tamburro disse...

lEANDRO, ESTOU PASSANDO POR AQUI E GOSTEI.

VENHO CONVIDÁ-LO A CONHECER MEU BLOG DE HUMOR :

"hMOR EM TEXTO".

UM ABRAÇÃO CARIOCA E ESPERO QUE NESTE NATAL VOCÊ E SEUS FAMILIARES FIQUEM COM DEUS!

[ rod ] ® disse...

Despedidas são terríveis, mas necessárias, às vezes... é a vida que se segue, mas o bom de tudo é deixar amigos, deixar um sentimento vivo e eterno... abs meu caro e bem vindo de volta ao Brasil.!!

Arthurius Maximus disse...

é sempre bom encontrar pessoas com as quais nos identificamos e das quais somos "aparentados pelo coração". Talvez esse seja o segredo de um futuro próspero para a Humanidade. pois, onde quer que estejamos, sempre encontraremos pessoas dispostas a nos acolher e a nos tratar como iguais ou como velhos amigos.

José Vicente disse...

Leandro, a única coisa que eu posso falar é que eu espero te ver logo. Se for da sua vontade voltar, volte!! As noitadas de alguns caras não serão tão boas quanto antes, e todos nós vamos sentir a sua falta. Começando pela virada do ano lá em casa! Bom, nós somos a sua base na França. Então em 2010 quem sabe vc não arruma um trampo e volta!!?? Até logo!!!