quarta-feira, julho 29, 2009

avec Permis de Conduire!

Finalmente a minha carteira de motorista chegou. A história não foi uma novela, mas rendeu alguns capítulos de uma mini-série.

Antes de começar é importante entender como funciona o sistema aqui.
A França tem um convênio com o Brasil e é possível simplesmente trocar a sua CNH autorização francesa (o famoso permis de conduire).

Para requisitar a troca da carteira é necessário entregar em uma das prefeituras regionais (obviamente nenhuma é "perto" da minha casa) o formulário Cerfa n°11247.

Além disso, ainda é necessário fornecer os seguintes documentos anexados ao formulário:
  • Comprovante de identificação (passaporte ou documento similar) original e cópia
  • Comprovante de residência (cópia), mas algumas prefeituras podem ainda exigir o comprovante de quitação de taxas equivalente ao IPTU e/ou seis comprovantes de pagamento contas de luz ou telefones
  • Carteira de motorista (apresentar uma versão traduzida por um tradutor juramentado)
  • Provas de não suspensão ou limitações da habilitação carteira de motorista existente
  • 2 fotos idênticas
  • Fotocopias de todos os documentos
  • Envelope com selo endereçado a própria pessoa que esta' requisitando a troca da carteira de motorista
Eis que no dia 1 de abril de 2009 (e não foi mentira) um amigo e eu fomos para a Sous Préfecture de Grasse munidos com quase todos os documentos, faltou apenas a tradução juramentada. Isso não me preocupou pois eu tenho uma carteira de motorista internacional emitida pelo DETRAN-SC que é traduzida em várias línguas.

A Sous Préfecture de Grasse tem o atendimento ao publico das 09:00 até as 12:00, então programamos sair de casa por volta das 08:00. Ja' na saida o GPS do meu amigo nos fez pegar um caminho totalmente alternativo, então resolvemos seguir o meu famoso quinto-sentido-e-um-quarto e fomos em direção à auto-estrada. Sem muito juízo e com um pouco de sorte, encontramos o caminho e após uns 30 minutos chegamos em Grasse.

Desafio nro 1 vencido (chegar la'), começou o desafio nro 2: achar a Sous Préfecture e um lugar para estacionar. Andamos mais alguns minutos por e finalmente paramos a uma distância de uns 800m da Sous Préfecture. Assim que saímos do carro começou a chover (pelo menos dessa vez eu tinha um guarda-chuva).

Como não poderia ser diferente, ja' tinha fila para entrar e nós ficamos ficamos na fila e na chuva aguardando por uns 10 minutos. Entramos e fomos direto ao setor que lida com esses trâmites burocráticos. Depois de uma breve espera, foi a nossa vez de sermos atendidos. O meu amigo entregou toda a papelada requisitada e na sequência foi a minha vez. Assim que a mulher pegou os meus papéis e começou a preencher o formulário ela fez uma cara estranha e disse:
- Qual a diferença entre a carteira "B" e a "AC"?

Então eu expliquei pra ela que no Brasil a "B" permite dirigir qualquer tipo de veiculo de passeio e que a categoria "A" é pra motocicletas e a categoria "C" inclui veículos pequenos de transporte.

Mesmo assim a expressão no rosto dela era de não entender direito o que eu havia dito (OK, minhas habilidades na língua francesa não são das melhores). Resolvi mostrar pra ela a carteira internacional emitida pelo DETRAN, mas mesmo assim ela ficou em duvida. Após conversar com outros 2 funcionários e disse:
- tudo bem

Nessa hora o meu quinto-sentido-e-um-quarto disparou um sinal de alerta que não saia da minha cabeça: "Esta' muito fácil pra ser verdade". O pior é que ele estava certo. Não era verdade e não foi tão simples assim.

Pra "finalizar" o processo, ela recolheu as carteiras de motorista originais e nos deu uma autorização temporária (validade de 2 meses), então asimos de la' e fomos trabalhar.

Duas semanas mais tarde o meu amigo recebeu a carteira de motorista dele (francesa) conforme programado e nem sinal da minha.

Passaram-se mais 5 semanas e ainda nada. Resolvi ligar pra la' para ver o que estava acontecendo.

Digamos que a moça que me atendeu não foi uma das mais prestativas do mundo, mas eu fui educado e tentei explicar a história toda pra ela. Contei que o meu amigo ja' havia recebido a carteira dele e eu ainda não havia recebido a minha. Então ela perguntou:
- Mas porque você quer saber da carteira de motorista do seu amigo??

Respirei fundo, contei até 100 somando apenas os múltiplos de 3.57 e então eu voltei a explicar pra ela que eu so' estava comparando os dois casos (praticamente iguais), porém ele ja' havia recebido a dele e eu não.

A moça decidiu então verificar o meu caso e depois de alguns minutos ele informou o processo poderia demorar sim, ja' que a minha CNH foi emitida em SC e eles estava aguardado a confirmação do DETRAN-SC (obviamente a minha autorização temporária ja' havia vencido).

Duas semanas mais tarde eu recebi o meu envelope. Abri ele feliz da vida achando que iria encontrar a minha CNH versão francesa mas, para a minha surpresa, o permis de conduire não estava la'. No seu lugar havia uma folha requisitando os seguintes documentos:

  • Comprovante de identificação (passaporte ou documento similar) original e cópia
  • Comprovante de residência (cópia), mas algumas prefeituras podem ainda exigir o comprovante de quitação de taxas equivalente ao IPTU e/ou seis comprovantes de pagamento contas de luz ou telefones
  • Carteira de motorista (apresentar uma versão traduzida por um tradutor juramentado)
  • Provas de não suspensão ou limitações da habilitação carteira de motorista existente
  • 2 fotos idênticas
  • Fotocopias de todos os documentos
  • Envelope com selo endereçado a própria pessoa que esta' requisitando a troca da carteira de motorista
  • Atestado de saúde emitido por um médico especialista
  • Comprovante de pagamento da taxa administrativa de 25€
Fechei os olhos e perguntei para mim mesmo "sera' que é so' comigo que acontece dessas???"
Na sequência contei até contei 100 mais uma vez somando apenas os múltiplos de 4.1365 e liguei mais uma vez para a Sous Préfecture de Grasse. Novamente contei toda a história e expliquei que eu não entendia o motivo dessa nova requisição. A resposta foi:
- Nós estamos requisitando essas informações pq o senhor tem a categoria "C"

(ué?!?! mas ja' não estava tudo certo??)

Então eu expliquei pra atendente que não era necessário a categoria "C", mas sim a categoria "B" era mais do que suficiente. A instrução dela foi de escrever uma carta destinada ao Dpto de Trânsito informando que eu abdicava da categoria "C" para a categoria "B".

Desafio 3: escrever a carta em francês...
La' fui eu. Escrevi a carta meio toscamente explicado a história e pedi pra uma colega corrigir. Quando ela devolveu o papel parecia que alguém tinha sido assassinado em cima dele, de tanto risco vermelho que tinha. Corrigi, imprimi uma nova versão e junto com outro envelope endereçado a mim mesmo, enviei para a Sous Préfecture de Grasse.

O meu espirito ja' estava preparado pra outra carta deles dizendo que esse procedimento não estava correto e bla, bla, bla, mas para a minha surpresa, dias 22/07 o meu permis de conduire chegou.

Saldo:
1 viagem até Grasse,
112 dias de espera,
2 ligações telefônicas,
alguns desentendimentos,
1 permis de conduire e
muita, muita, muita paciência com essa burocracia toda.

9 comentários:

gesser disse...

Os franceses que se cuidem! Agora é a hora da vingança... procura o primeiro ciclista que tu vires e dá-lhe!

Brincadeiras à parte, um abraço e parabéns pela "conquista". Falou!

Ewerton disse...

Interessante... Pelo que me lembro, a própria pessoa que pegou os nossos documentos quando fomos lá disse que ia dar o permis só com a categoria "B"... Pelo jeito ela não conhecia o procedimento, deve ter tirado uns dias de férias, outros de licença, esqueceu sua CNH lá e, se você não tivesse ligado, estaria sem permis de conduire até agora, hahahah... C'est la vie ;)

Desabafando disse...

eu hein....rsrsrsrs..que fase, amigo!Faz tempo que vc está morando na França? Como vc se vira aí com o idioma no trabalho! Fiquei curiosa...rsrsrsrs...
Ah e imagino que não deva ser agradável passar o tempo no aeroporto, por isso que tem gente que simplesmente dorme! Da próxima vez, já vai de pijama...rsrsrs

Arthurius Maximus disse...

Burocracia é burocracia em qualquer lugar. Parece ser a única coisa com a qual todos os países concordam.

Haja paciência!

Desabafando disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Desabafando disse...

Li seu comentário e agora entendi melhor..mas vc é corajoso hein! Ir morar e trabalhar num país sem falar a língua local....rsrsrsrs...não sei se eu conseguiria isso não! O bom é que com o tempo se aprende!
Quando eu estive na França e passava por locais em que ninguém falava inglês....eu me virava com o mimiquês...rsrsrs.....uma coisa louca! E quando eu resolvi comprar um fone de ouvido na loja da apple? rsrsrs...foram procurar um fulano que entendia meia dúzia de palavras em inglês pra me atender...e só consegui sair com o produto por conta das mímicas....nisso, os funcionários da loja já estavam rindo de mim, do doido que tentava me atender...e eu e minha amiga falando em português e rindo da falta de entendimento!

brafran? PARIS disse...

bom dia eu vim aqi pra pedi por favou qer vc entrace em contato com migo pois eu tenho tanta mais tanta vontade de troca a minha carta de motorista eu fiqem tao maravinhado o qer aconteceu com vc concegu eu imagino o tamaio da sua felicida e eimesa pois eu ja tentei tanto ja pedi muito dinhero tentano mesmo pasa o codigo aqi na france liga pra mi 0142415957 MANOEL DE PARIS OBRIGADO

crazy for jersey disse...

parabens por sua conquista, mas como "provas de nao suspensao.."
nao entendi,pode me explicar?

Leandro disse...

"Prova de não suspensão" é uma declaração de que a pessoa nunca tenha feiro besteira no trânsito e que a carteira nunca tenha sido retida/suspensa :-)